BARATA

Do ponto de vista evolutivo, as baratas (Ordem Blattodea) podem ser consideradas os animais mais bem sucedidos na Terra e um dos seus mais antigos habitantes. Existem há mais de 300 milhões de anos, e já somam cerca de 3.500 de espécies no mundo, das quais apenas 1% vive em ambientes domésticos.

Biologia

O corpo das baratas tem formato largo e achatado, provido de asas bem desenvolvidas na maioria dos casos. O tamanho varia conforme a espécie de alguns milímetros até quase 10 centímetros, sendo que as fêmeas são geralmente maiores que os machos, porém os machos têm as asas mais desenvolvidas. As antenas são longas, podendo atingir até o dobro do comprimento do corpo.
Em geral são de coloração parda, marrom ou negra, porém existem espécies coloridas. Nas zonas tropicais, predominam as de cor marrom avermelhada, além das cores verde e amarela. Apresentam cheiro característico (odor desagradável ao homem), devido à secreção repugnante produzida por glândulas situadas no abdome.
São insetos onívoros, ou seja, se alimentam tanto itens de origem animal quanto vegetal, tendo muita atração por doces, alimentos gordurosos e de origem animal. Uma curiosidade é que podem viver uma semana sem beber e até um mês sem comer.
Em sua maioria, as baratas gostam de ambientes úmidos e quentes. São mais ativas à noite, por apresentarem hábitos noturnos.  Conseguem perceber o perigo através de mudanças na corrente de ar à sua volta, pois possuem pequenos pelos nas costas que funcionam como sensores, informando a hora de correr.
As espécies domésticas são responsáveis pela transmissão de várias doenças através das patas e fezes, por isso são consideradas perigosas à saúde.

Principais Espécies

 GERMANICABlatella germanica

Conhecida popularmente como barata francesinha, alemã ou de cozinha, trata-se de uma espécie pequena (10-15 mm de comprimento) que gosta de locais quentes e úmidos, como banheiros e cozinhas. Apresenta coloração marrom clara, não voa, vive em bando e é muito comum em grandes infestações. Resiste em média 30 dias sem alimento e 15 dias sem água, escondida e protegida até que possa sair em segurança. A longevidade dos adultos é de 4 meses para os machos e 6 meses para as fêmeas. Cada fêmea produz de 4 a 8 ootecas, com 30 a 40 ovos cada (é a ooteca que mais abriga ovos), sendo que uma fêmea pode produzir 35000 filhotes/ano. A ooteca é carregada pela fêmea até que esteja madura, e é depositada em um local abrigado, próximo a uma fonte de alimento. É a espécie de mais difícil controle por seu alto potencial reprodutivo, longo tempo de convivência com o homem e proximidade à fonte de alimentação, o que resultou numa tolerância a diversos inseticidas.

AMERICANAPeriplaneta americana

Conhecida popularmente como barata de esgoto é uma das maiores espécies em comprimento (28-44 mm) e apresenta cor marrom avermelhada. Gosta de locais quentes e úmidos, com pouca ventilação e luminosidade (porões, ralos, lixos e esgotos) e onde possa obter alimentação facilmente. Dentro de estabelecimentos, costuma passear pelos rodapés e sai dos esconderijos atrás de alimentos e para copular. Apresenta voos curtos e rápidos. A longevidade dos adultos é de 250-350 dias, sendo menor para os machos. As fêmeas produzem aproximadamente 30 ootecas, com 14-16 ovos cada uma, que carrega por 24 horas e deposita em locais protegidos. Resiste de 2 a 3 meses sem alimento e 1 mês sem água. Tem grande atração por doces, cabelo e bebida alcoólica, em especial por cerveja.

LONGIPALPASupella longipalpa

Conhecida como barata marrom possui de 13-14 mm de comprimento. Possui duas manchas marrons amareladas nas asas e vive isolada. Não é dependente de lugares úmidos como a maioria das espécies. Algumas vezes é confundida com a barata alemã. A longevidade dos adultos é de 115 dias para machos e 90 dias para fêmeas, que produzem aproximadamente 5 -18 ootecas, com 16 ovos cada. A fêmea carrega a ooteca por 24 horas e a deposita em locais protegidos.

ORIENTALESBlatta Orientalis

É uma espécie grande (18- 25 mm de comprimento), sendo os machos maiores que as fêmeas, de coloração marrom escura ou preta brilhante. É comum em locais frios e úmidos como porões e ralos e é voadora. A longevidade dos adultos é de 60 a 250 dias. As fêmeas produzem de 5 a 10 ootecas, com aproximadamente 16 ovos cada, e as carrega por um ou dois dias, quando então deposita em locais protegidos.

Danos à saúde

Por habitarem locais sujos, como bueiros, e buscarem alimento nas residências, acabam contaminando alimentos consumidos pelo homem através de fezes, vômitos, baratas mortas e germes patogênicos, causando doenças como a diarréia. Também podem causar danos consideráveis em roupas e livros, além de impregnar os locais com o característico cheiro desagradável.

Bibliografia

 http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/Infantil/topo.htm